Meu Cachorro Não Quer Comer – O que Pode Ser?

Meu Cachorro Não Quer Comer – O que Pode Ser?

Meu cachorro não quer comer! Veja quais as ocorrências mais comuns para a falta de apetite canina e como trabalhar para melhorar a alimentação e apetite do pet

Meu cachorro não quer comer, e agora? Alimentar-se, mais do que apenas uma necessidade corporal, costuma ser um momento de grande prazer também para os pets. A importância é tão fundamental que, mesmo considerando os fatores fisiológicos, sempre causa uma preocupação quando nossos pets apresentam uma falta de apetite recorrente.

Nesse artigo vamos listar algumas das principais razões para que o pet apresente essa falta de apetite e qual a medida assertiva a se tomar quando meu cachorro não quer comer.

Problemas de saúde

A primeira preocupação quando observamos um caso de falta de apetite canina deve ser sobre a saúde. A falta de apetite pode ser o sintoma do aparecimento de alguma doença e este pode ser acompanhado de febre, vômito e diarreia.

A verdade é que a falta de apetite é listado como sintoma de inúmeras patologias, desde quadros de lesão, traumas, fraturas, até doenças degenerativas, depressão, infecções e outros. Por isso a necessidade do acompanhamento profissional.

Outro fator que costuma afetar o apetite dos cães é o aparecimento de alguma dor nos dentes. Problemas dentários dificultam a mastigação e podem fazer com que o pet não consiga sentir prazer na alimentação, inclusive rejeitando-a (mesmo com fome).

Em qualquer um desses casos, a melhor decisão é levar o cão para uma avaliação veterinária para identificar o problema e estipular qual o tipo de tratamento mais correto para reabilitar seu amigo.

Falta de apetite ou apetite seletivo?

Muitos tutores costumam ficar preocupados quando o cão decide pular refeições, mas é preciso compreendermos que nem sempre essa decisão do pet se trata de algum problema específico de saúde. Muitos cães, principalmente de porte pequeno como Maltês, Chihuahua, Yorkshire, Poodle e outros, podem ser mais seletivos na hora de comer, dificultando a adaptação de uma dieta contínua.

Esse apetite seletivo costuma ser mais corriqueiro nos dias em que a temperatura está mais elevada, fazendo com que o cães fiquem mais lentos e com falta de apetite. Embora essa seletividade seja uma característica comum nos pets, é importante ficar atento a incidência dessa prática, evitando que isso se torne um hábito. Para auxiliar nessa retomada da alimentação regular, procure estabelecer horários certos para as refeições e não exagere nos petiscos.

Cansado da mesma dieta

Os cães também podem apresentar certa indisposição com alguns alimentos após um período de alimentação única. Em outras palavras, é possível que o pet fique cansado da mesmice.

É importante dizer que isso não abre o precedente para oferecer comidas e guloseimas humanas como chocolate ou comida temperada, pois isso fará muito mal para o pet. Existem no mercado diversos alimentos permitidos que são tão prazerosos para eles quanto as guloseimas são para nós. Frutas, legumes e petiscos específicos são ótimas soluções para sair da mesmice e oferecer algo diferenciado aos pets.

A mudança de alimentação também pode ser uma solução, já que muitos pets perdem o interesse ou não se adaptam a ingestão de rações industrializadas.

Mudança de rotina

A mudança da rotina diária também pode ser um fator causador da falta de apetite dos pets. Mudar de casa, viajar ou ficar em um lugar diferente ou hotel para cachorro, a chegada ou partida de pessoas na casa, tudo isso pode influenciar na alimentação saudável do cão, e é normal.

De qualquer forma, é preciso observar se o comportamento não dura mais de 2 dias. Se o sintoma persistir pode significar alguma complicação maior que necessitará do auxílio e análise de um médico veterinário.

É importante compreendermos que não são só as complicações físicas podem afetar o apetite canino. Diversos problemas psicológicos também podem fazer com que eles passem períodos sem comer.

A separação é um dos casos psicológicos mais comuns que podem afetar a vida saudável do pet, fazendo com que a ansiedade aumente. É comum que muitos cães só façam suas refeições quando seus tutores chegam do trabalho.

Como melhorar e atiçar o apetite do meu cão?

Um dos erros mais comuns que os tutores cometem ao perceber que o cão apresenta falta de apetite, é oferecer um caminhão de comidas apetitosas para satisfazê-lo. Ao fazer isso, você não só estará prejudicando a vida saudável do seu cão, como passando a mensagem de que ele irá ser recompensado com guloseimas se não comer os alimentos saudáveis necessários para sua qualidade de vida.

O ideal, quando trata-se de um caso de falta de apetite seletiva, é trabalhar com algumas soluções dentro da própria alimentação saudável. Dentre as opções positivas está misturar a ração úmida com a seca (a ração úmida tem um cheiro forte que atrai os pets), ou iniciar com a úmida, misturar e voltar a alimentação normal aos poucos.

Outra solução já dita anteriormente é apostar em uma dieta baseada na alimentação natural, solução que vem atraindo cada vez mais tutores na busca por uma dieta mais equilibrada. Claro, sempre contando com profissionais qualificados para apresentar-lhe opções que se enquadrem na idade, peso e necessidades nutricionais que seu pet precisa.

Esse texto tem objetivo informativo! A Rede Pet Fisio não trabalha com clínica geral, apenas em reabilitação veterinária