Hernia de Disco

Hernia de Disco

Encontre a unidade PET FISIO mais próxima de você e marque uma consulta agora mesmo! Venha ver os programas de reabilitação animal da PET FISIO

A Hérnia de Disco é uma doença degenerativa que podem acontecer em qualquer disco (C2-C3 à L7-S1, sendo que quase 85% das hérnias de disco são na região tóraco-lombar. As hérnias discais são dividias em dois tipos diferente: Hansen Tipo I e Hansen Tipo II.

A hérnia de disco Hansen Tipo I é caracterizada por uma degeneração condróide do núcleo pulposo que têm inicío entre 6 a 7 meses do animal, mas a extrusão desse material em direção à medula ocorre na maioria dos casos em cães de 2 a 7 anos de idade, quandro o animal realiza um salto ou algum movimento mais brusco, normalmente causando um quadro agudo dos sintomas.

As raças mais acometidas são as condrodistroficas: Dachshund, Beagle,e Lhasa Apso, Shih Tzu, e raças com tendências condrodistroficas, Poodle e Cocker Spaniel.

A Hérnias de Hansen tipo II é caracterizada por proeminência do disco intervertebral sem que ocorra uma ruptura completa do anel fibroso (protusão). A degeneração discal fibróide ocorre em cães mais idosos de todas as raças, é mais freqüente clinicamente em cães não condrodistróficos de raças de grande porte e mais idosos, como Pastor Alemão, Labradores, Golden Retriver, Boxer, entre outros. Sendo que os sintomas apresentam geralmente progressão crônica de aparecimento mascarado. Na maioria das vezes não são observados sinais clínicos até 5-6 anos de vida.

 


QUAIS OS SINTOMAS E GRAUS DA HÉRNIA DISCAL?
A Hérnia Discal toráco-lombar pode apresentar-se desde somente dor no local (Grau 1), ou dificuldade de locomoção mas ainda presença dos movimentos (Grau 2 e 3) ou paralisia dos membros (Grau 4 e 5), sendo que o pior quadro com o prognóstico mais desfavorável para os animais paralisados e sem dor profunda.

QUAIS OS TRATAMENTOS PARA AS HÉRNIAS DISCAIS?
No Congresso Brasileiro de Cirurgia Veterinária, em 2012, foi publicado um artigo no qual 100% dos animais que apresentavam hérnia discal Grau 1 a 4 e não passaram por cirurgia e fizeram fisioterapia, recuperaram totalmente suas funções. Hoje é sabido que os animais paralisados (Grau 4 e 5) devem ser indicados para a cirurgia dentro de no máximo 72 horas da lesão, mas este trabalho também mostrou que mais da metade dos casos de animais sem dor profunda e que não foram operados desenvolveram um andar medular, que é um andar incoordenado (modulado por arco-reflexo), mas que permite ao animal voltar com grande parte de suas funções locomotoras.

Os animais operados para Hérnia Discal, devem iniciar a reabilitação pela fisioterapia após uma semana da cirurgia, para controle do processo inflamatório, melhora da dor, ganho de massa muscular e retorno da movimentação normal. A cirurgia é somente a parte inicial do tratamento, todos os cães operados irão precisar de fisioterapia veterinária após a cirurgia.

Artigos Recomendados