Cardiologia Veterinária – Doenças Cardíacas Possíveis

Cardiologia Veterinária – Doenças Cardíacas Possíveis

Cardiologia veterinária: conheça as doenças cardíacas mais comuns nos pets. Entenda a importância dos check-ups regulares para garantir uma vida saudável ao seu animal

O mundo animal também necessita de profissionais especializados para todo tipo de complicação, inclusive as que envolvem a cardiologia veterinária. Cada vez mais requisitado, o médico veterinário cardiologista é responsável pelos cuidados com o coração de cães e gatos, oferecendo maiores chances para que possam ser tratados.

A cardiologia veterinária é capaz de avaliar cães e gatos de maneira direcionada através do auxílio de equipamentos e exames como o ecodopplercardiograma, eletrocardiograma, holter e outros, permitindo tanto descobrir as causas das doenças, como definir o seu estadiamento tratamento.

Quais são as principais cardiopatias em animais

Embora algumas raças sejam mais propensas a desenvolver cardiopatias, a idade ainda é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de doenças do coração.

Há uma série de raças caninas com uma predisposição maior em relação às outras em desenvolver, ao longo da vida, algum tipo de cardiopatia. Alguns exemplos são os Bulldogs, Poodle, Boxer, Doberman, Cocker, Rottweiler, Golden Retrivier e Dachshund.

Confira algumas doenças do coração mais comuns:

Cardiomiopatia Dilatada: quando ocorre a dilatação das câmaras cardíacas, levando à redução da contratilidade do músculo cardíaco. As manifestações clínicas incluem cansaço fácil, intolerância ao exercício, perda de peso, desmaios e aumento do volume abdominal. As raças de grande porte são mais acometidas, como o Boxer e o Golden.

Degeneração Valvar Crônica Mitral: é caracterizada pela insuficiência da valva mitral decorrente de degeneração das suas válvulas. O tratamento é feito de acordo com o desenvolvimento da doença e da existência de outras complicações associadas a ela. É a cardiopatia de maior prevalência em cães idosos de pequeno porte como o Poodle, o Dachshund, o Yorkshire entre outros.

Hipertensão Arterial Sistêmica: pode estar ou não associada a outras doenças como insuficiência renal e doenças endócrinas. Assim como em humanos, normalmente a hipertensão pulmonar é silenciosa e os sintomas aparecem de forma súbita, como cegueira repentina e lesão neurológica. O acompanhamento de rotina pelo cardiologista é a melhor maneira de diagnosticar precocemente essa alteração.

Cardiomiopatia Hipertrófica: é um quadro comum em felinos de raças como Maine Coon, Bengal, Ragdoll e Persa, causada pela hipertrofia da musculatura cardíaca diminuindo o espaço interno das cavidades cardíacas; a doença prejudica o fluxo sanguíneo adequado causando dificuldade na respiração e paralisia súbita dos membros posteriores.

Estenose Pulmonar e Aórtica: má-formação congênita cardíaca causando estreitamento na valva da artéria pulmonar ou aorta, impedindo a saída do fluxo do sangue adequado para o corpo do animal. Provoca sintomas como a falta de oxigenação, cansaço, desmaios e falta de ar.

Persistência do Ducto Arterioso: alteração congênita cardíacas caracterizada pela comunicação atípica entre a artéria aorta e a artéria pulmonar do animal, causando dilatação cardíaca e hipertensão pulmonar, entre outras complicações. Se diagnosticado precocemente, pode ser tratado com cirurgia, permitindo uma vida normal para o animal.

Tromboembolismo: consiste no desenvolvimento de trombos que podem obstruir vasos menores da circulação do animal, podendo levar à paralisia súbita dos membros posteriores entre outras alterações. Complicação comum em cardiomiopatias felinas.

Dirofilariose: doença transmitida por meio de picada de um mosquito infectado; é uma doença parasitária que provoca a instalação de vermes no coração do animal causando obstrução da passagem do sangue para o corpo, enfraquecendo o músculo cardíaco do animal e podendo leva-lo a óbito.

A importância do check-up regular na vida saudável dos pets

Embora ainda não existam formas de prevenção concretas, é muito importante que leve seu pet, principalmente os idosos, para consultas regulares com um profissional veterinário. Isso pode ser de grande ajuda para identificar qualquer cardiopatia de maneira precoce e, com isso, retardar o desenvolvimento das doenças e instituir tratamentos mais rápidos e eficientes.

A Rede PET FISIO conta com uma equipe de cardiologia veterinária qualificada e preparada para atender demandas de ordem cardiológica. Marque uma consulta agora mesmo. A equipe de cardiologia está situada na nossa sede em Moema, na Avenida dos Bandeirantes, 4555. Telefones: (11) 5093-0178 | (11) 9 5303-1449 | (11) 9 5068-8225 e (11) 9 9581-6919.

Artigos Recomendados